Visitantes

contador de acesso grátis

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Saudades de alguém

Muitas pessoas já passaram ou estão passando por este tipo de problema que tentarei descrever nesta história.
Como será a vida depois que perdemos um ente querido, ainda mais se esta pessoa for muito especial para nossa existência?
Perder algo já é doloroso, imagine alguém!
Bom, nossa personagem é uma garota que surgiu de minha imaginação.
Ela é muito bonita e simpática. Possui vários amigos e dificilmente gosta de conversar sobre a perda de se pai tão querido.
Desde que nasceu, Paloma era muito bonitinha e amada por seus pais.
O pai de Paloma a adorava e o amor era recíproco.
Paloma adorava brincar com ele.
Para a menina não existia pessoa melhor no mundo.
Porém, um dia, a vida não foi tão boa para Paloma, pois seu pai faleceu, deixando-a apenas na companhia de sua mãe e seu irmão.
Paloma tem uma admiração muito grande por sua mãe, mas nada é capaz de ocupar o espaço deixado por seu pai em seu coração.
Seu pai morreu muito novo e isso abalou muito a família de Paloma.
Como será a vida após a morte? Não sabemos, mas para muitos o espírito permanece vivo em um outro plano. Este plano é a evolução, ou seja, o crescimento para uma vida melhor ou descanso.
Acreditar nisto, muitas vezes faz com que aliviemos nossas dores, mas não ocupa o espaço em branco que fica em nosso coração.
Paloma conversa muito com sua mãe e esta lhe diz:
– Sempre que sentir saudades de seu pai, faça uma oração não pensando diretamente nele, mas sim pedindo para que um espírito mais elevado o proteja e leve a mensagem em forma de amor para confortá-lo.
Dentro do contexto descrito, vamos simular uma viagem de Paloma a outra dimensão onde ela irá encontrar seu pai.
Todo ser humano, se quiser, ou seja, que se concentre bem em alguma coisa, é capaz de conseguir alcançar seu objetivo. O objetivo de Paloma era se encontrar novamente com seu pai.
Certo dia, em seus sonhos, Paloma conseguiu ultrapassar o portal que divide a vida real da espiritual.
Foi um encontro muito bonito, pois a garoto viu seu pai muito sereno e feliz como estava acostumada a vê-lo.
– Pai, isto é um sonho?
– Não, minha filhinha, isto não é um sonho. Você está comigo em um plano de minha evolução.
_ Mas como eu cheguei aqui?
– Bem, você com seu amor e dedicação está tendo a possibilidade de estar comigo por alguns instantes. Minha filha, nem tudo na vida é como queremos, e saiba que se for preciso, sempre estarei ao seu lado para orientá-la.
– Mas, pai, como vou saber que estará perto de mim?
– É muito simples, minha filha. Olhe para dentro você e me verá, pois vivo dentro de seu coração e este amor é eterno.
– Pai, como e quando poderei vê-lo de novo?
– Isto eu não lhe falar, pois não depende de mim ou de você.
– Então de quem depende?
– Só depende Mestre?
– O Mestre dos mestres: DEUS.
– Bom, minha filha, nosso tempo já está se esgotando. Ouça com atenção o que vou lhe falar: Cuide bem de seu irmão e sua mãe, pois estes são a continuação de sua vida e com eles você poderá contar para o que der e vir.
– Não se vá, fique mais um pouco, pai.
– Sinto muito. A amo muito.
Naquele momento a menina acordou e ficou muito contente, pois havia falado com seu pai e visto que ele estava bem, num plano superior.
Mais que depressa Paloma foi até o quarto de sua mãe para contar o que havia acontecido. Ao chegar no quarto, ficou sem palavras ao ver sua mãe sentada, esperando-a.
– Minha filha, eu também encontrei seu pai.
A menina sem saber o que falar, apenas abraçou sua mãe e chorou.
Hoje Paloma está mais calma e sempre que pode faz uma oração em homenagem a este ser tão querido que é seu PAI.

“O que é saudade? Saudade é tudo, de tudo que se acabou.”

“Há lágrimas que dizem: Até logo. E há sorrisos que dizem Adeus.”

“Ninguém precisa tanto de um sorriso quanto aquele que não tem mais sorriso para oferecer.”

“Quando os olhos não podem chorar, algum órgão chorará por ele.”

“A vida é um grande dom de Deus. Em qualquer circunstância, temos que agradecê-la a Deus, aceitando as condições com que ela nos foi dada.”

“Pode-se estar só mesmo no meio de uma multidão, e esta é a solidão mais triste.”

Estas pequenas frases foram escritas por minha avó Hilda Pereira Chaves em junho de 1961.
A vida é como um livro, alguns sabem aproveitá-lo; outros simplesmente o ignoram.
Saber aproveitar o que a vida nos proporciona é um dom maravilhoso. Aproveite tudo e quem sabe um dia o reencontro será uma recompensa pelos seus atos.
Como diz Gonzaguinha: “Viver e não ter a vergonha de ser feliz”.
Viva o hoje, pois o amanhã só a Deus pertence.

2 comentários:

  1. mt legal o texto caio ! parabens!

    ResponderExcluir
  2. Caio Márcio texto emocionante...

    – Mas, pai, como vou saber que estará perto de mim?
    – É muito simples, minha filha. Olhe para dentro você e me verá, pois vivo dentro de seu coração e este amor é eterno.

    essa parte me tocou profundamente...

    Parabéns...blog esta show!

    abração

    ResponderExcluir